Canal 2.1

Primeiro lote das inscrições termina no próximo dia 30 de agosto

Estão abertas as inscrições para o Congresso Nacional e IV Semana de Biotecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que irá acontecer no período de 24 a 27 de setembro. O evento tem como objetivo promover a integração profissional e social entre pesquisadores, professores e alunos dos cursos de graduação e pós-graduação de Biotecnologia e áreas afins, bem como alunos de Ensino Médio, para discussão sobre a temática Biotecnologia para a Sociedade.

Como participar – As inscrições podem ser feitas pelo endereço eletrônico http://www.even3.com.br/cnsbiotec, até o dia 23 de setembro. O valor da taxa para estudantes de graduação é de R$ 70. Já para os alunos de pós-graduação o valor da inscrição é de R$ 110, e para profissionais, de R$ 150. Vale destacar que todos os valores sofrerão alterações a partir do dia 1º de setembro.

Programação – De acordo com a coordenação, a programação do Congresso e da Semana de Biotecnologia será pertinente ao contexto da realidade social, de extrema importância para o interesse econômico-ambiental do Estado do Amazonas, bem como para o conhecimento da sociedade que se beneficia diretamente dos serviços desse setor estratégico.

No evento serão realizadas palestras com temas que abordam a biotecnologia e seus benefícios, discussões de mesas-redondas, minicursos, e apresentações de trabalhos científicos em painéis e de trabalhos de extensão com acolhimento de alunos de escolas públicas para atividades pedagógicas, tais como jogos e práticas no laboratório de biotecnologia da Escola Superior de Ciência da Saúde (ESA/UEA).

Além dos acadêmicos da UEA, o evento contará com a participação de palestrantes de várias instituições públicas e privadas, como Instituto Federal do Amazonas (Ifam), Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Federal do Acre (Ufac), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e Angelus Produtos Odontológicos.

FOTO: Divulgação

Comentários