Canal 2.1

A expansão de atividade econômica para as cidades do interior deve alcançar a cidade de Iranduba, localizada na Região Metropolitana de Manaus (RMM). O município foi escolhido para abrigar seis unidades de processamento de resíduos urbanos e geração de energia com investimentos de US$ 50 milhões da empresa Cetab Amazon. A expectativa de geração de emprego é de 2 mil vagas no Estado, 400 das quais em Iranduba.

Os representantes da empresa, Arthur Arakelian e Jorges Sales, reuniram-se, hoje (03/09), pela manhã, com o secretário de Estado de Planejamento, Jório Veiga, para detalhar o projeto que prevê a triagem, reciclagem e industrialização 500 mil toneladas de lixo em turnos de 16 horas/dia. A empresa espera começar as operações das usinas em meados do próximo ano.

O projeto apresentado estabelece a recepção e preparação dos resíduos, transporte, triagem de produtos secundários (polímeros, PET, resíduos de papel, têxteis, sucatas e vidro) para reciclagem e processamento dos reciclados.

‘Projetos verdes’ – Iranduba foi a opção do grupo por estar localizada na região metropolitana, com rápido acesso a Manaus e contar com dois portos, o que facilita a logística de produção. A empresa vai contar com financiamento do Banco Mundial, em linha específica que contempla “projetos verdes”, que contribuem para a melhoria das condições sanitárias das cidades.

A empresa, com base em países como Armênia e Bielorrússia atende a mercados da Ásia, Europa com avançadas tecnologias mundiais em construção de usinas de reciclagem de resíduos com carbono transformando em energia elétrica e térmica.

Interiorização – O secretário Jório Veiga disse que o projeto da empresa é bem-vindo, sobretudo porque representa um avanço na política de interiorização do desenvolvimento, hoje concentrado na capital. Ele garantiu aos representantes apoio técnico para a implantação do projeto, que deve estar em acordo com as normas ambientais definidas, ponderou.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEPLANCTI

Comentários