Canal 2.1

A equipe do programa Defensoria Itinerante registrou mais de 500 atos de atendimento no município de Manicoré, de terça-feira, 23, até esta sexta-feira, 26, em uma grande ação de atendimento à população no auditório da Câmara de Vereadores. Durante a ação especial, foram ofertados os serviços da área de Direito de Família e Registros Públicos, como reconhecimento de paternidade, pedidos de pensão alimentícia, guarda, divórcio e retificação em registro de nascimento.

Juntamente com as questões da área de Família e Registros Públicos, as maiores demandas no município foram de Direito do Consumidor e problemas previdenciários, que foram atendidos em conjunto com a equipe do polo da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) de Humaitá.

A ação do Defensoria Itinerante em Manicoré ocorreu nesta semana em razão da inauguração do polo da Defensoria de Humaitá, no último dia 15, uma vez que Manicoré é um dos municípios atendidos pela unidade.

A defensora pública Juliana Lopes, coordenadora do programa Defensoria Itinerante, explica que a ação itinerante em Manicoré foi programada para uma semana depois da inauguração do polo de Humaitá, inaugurado no dia 15 de abril, para mostrar à população que o polo vai atender aos municípios do seu entorno.

“E o primeiro município que o polo, juntamente com o Itinerante, visitaram é Manicoré, para atender à demanda reprimida da população e mostrar que a Defensoria está se interiorizando de fato, respondendo aos anseios da população do interior”, declarou a defensora.

Abrangência – O polo de Humaitá está à disposição dos 54 mil habitantes do município e também atenderá à população de Nova Olinda do Norte (36.721 pessoas), Borba (40.565 pessoas), Novo Aripuanã (25.237 pessoas), Manicoré (54.907 pessoas) e Apuí (21.583 pessoas), somando um total de 233.014 pessoas que estarão ao seu alcance.

Conselhos Tutelares – Durante a ação do Defensoria Itinerante em Manicoré, as defensoras Juliana Lopes, como membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, e Roberta Eifler Barbosa, do Polo de Humaitá, também participaram na quarta-feira, 24, de uma reunião com o Conselho Municipal de Direitos da Criança e Adolescente, responsável por elaborar o edital das eleições e fiscalizar o Conselho Tutelar, para orientar e cobrar o cumprimento de diretrizes estabelecidas para a realização das eleições unificadas para os Conselhos Tutelares.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/DPE-AM

Comentários